Fé no Humor

"O bom humor nos salva das mãos do doutor", já diz há tempo o médico Drauzio Varela.

0
23

O humor é um estado de espírito que influencia o ânimo e tem reflexos no corpo de cada um. O bom humor causa alegria, o mau humor causa tristeza. Pessoas que estão sempre de mau humor correm mais risco de entrar em depressão; já pessoas que estão sempre de bom humor possuem a tendência de serem mais felizes.

Alguns consideram o excesso de humor como alguma coisa nociva, que cria na pessoa bem humorada, uma imagem irresponsável e até mesmo superficial. Outros consideram o mau humor uma reatividade e percebem uma certa negatividade em quem se comporta dessa forma durante a maior parte do tempo.

As pessoas que vivem de mau humor se acostumam a um processo de reclamação e insatisfação com seus cotidianos, criando um mecanismo de reatividade e distanciamento. Por outro lado, as pessoas com bom humor procedem de forma contrária aos mal humorados, agindo de maneira mais espontânea, aproximando-se dos outros e criando positividade e condições de interação social.

Mas por que então alguém optaria por viver de mau humor? Qual a justificativa para que uma pessoa prefira ser fechada, antipática e fria com os outros e consigo mesma? Ocorre que, na maioria das vezes, os mal humorados sequer percebem que estão nessa condição de humor. Eles estão tão absorvidos por seus problemas diários, suas responsabilidades e compromissos que sequer tiram tempo para se perceberem sobre seus próprio estado de espírito. E assim como não se percebem, também nem imaginam o quanto influenciam no estado das pessoas que estão ao seu redor.

Além disso, muitas pessoas confundem seriedade com falta de bom humor, tornando-se pessoas ressecadas e frias nos relacionamentos sociais, justificando que essa é uma atitude que evoca a competência e a responsabilidade.

Desenvolver o bom humor não é muito fácil quando se vive em uma sociedade competitiva, julgadora e bastante ressentida. Aqueles que arriscam possuir bom humor estão sempre correndo no fi o da navalha, sendo julgados por suas autenticidades e personalidades alegres, algo que fere de morte a seriedade, a tristeza e a secura dos reacionários.

Ser bem humorado é um ato de fé, de confiança nos outros e de firmeza de personalidade, pois aqueles que estão bem humorados estão sempre correndo o risco de serem julgados. Algumas vezes são julgados como pessoas inconvenientes, em outras são julgados como inoportunos. E ainda podem ser julgados como provocadores ou desrespeitosos. Mas mesmo assim, esses guerreiros da felicidade estão sempre prontos para arriscar uma piada, apontar um fato cômico ou romper alguma barreira que ilumine a sombra da seriedade e nos crie a energia revigorante da felicidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui